×

Todo empreendedor, quando inicia a primeira jornada de negócio próprio como fornecedor, tem em mente basicamente o seguinte: O mundo precisa usar meu serviço, entrar pela porta da frente, me amar, amar nosso negócio, falar bem da gente, deixar o dinheiro aqui, indicar para o resto da civilização existente na face da Terra.

Acertei, né? Então, vamos deixar a poeira inicial baixar e falar de maneira bem prática: Você não precisa de todos os clientes existentes no mundo. Acredite, para início de conversa, que muitos deles trarão dor de cabeça, inadimplência, desânimo, vontade de desistir. Vender não significa necessariamente receber, grave essa frase para o resto de seus dias como empresário dono do seu próprio negócio.

"seu galho será apenas um dos tantos que ele vai percorrer em sua jornada."

A experiência de pessoas que já falharam nesse ponto pode ser um passo muito importante para auxiliar você na gestão e a receita é a seguinte: Cliente precisa ser conquistado de forma sólida e com qualidade, quantidade sem propósito vira "coisa de macaco", sempre pulando de galho em galho, ou seja, seu galho será apenas um dos tantos que ele vai percorrer em sua jornada e, o mais caro nisso tudo, foi seu tempo perdido nessa fase.

Dito isso, a dica é: Ofereça e venda somente após ter certeza de que esse "carinha" que está em sua frente ou em uma conversa pelo Smartphone terá um atendimento de qualidade e retorno indiscutível.

A velha máxima dos 20 x 80 nunca esteve tão atual: 20 % dos clientes que mais investem em seu negócio valem mais do que os outros 80%. É neles que sua empresa deve focar, suar, dar sangue, garantir que sejam bem atendidos, que faturem mais e mais utilizando seus serviços. Os outros 80 devem ser abandonados? Depende. Você tem estrutura física e humana, de verdade, para atender essa quantidade de pessoas e organizações? Seja sincero nesse momento, o espelho é o melhor amigo...

Ampliar a fatia dos 20 % deve ser o propósito principal. Pra isso você precisa, antes de mais nada, conhecer de verdade essas pessoas. Sim, são pessoas por trás das organizações. Por que elas utilizam meu serviço? O que as torna clientes fiéis de nossa organização? Onde estão os consumidores parecidos que podem vir a adquirir o mesmo serviço "amando" nosso negócio?

"Alguém precisa pagar esse boleto e, quem é essa pessoa? Por que ela paga?"

Não precisa ser vidente, basta aprender a conhecer melhor quem já faz uso de seu serviço sem estar sempre focando no resultado lá na ponta, ou seja, no boleto que vai ser pago todo mês e cair em sua conta bancária. Pense bem: Alguém precisa pagar esse boleto e, quem é essa pessoa? Por que ela paga?

Acredite, de verdade, que trabalhar com o coração transforma qualquer organização. Existe público para todo mundo, você apenas precisa mirar o foco no entendimento de saber quem realmente vai ser atingido de forma positiva com seu serviço.

Quem quer abraçar o mundo não abraça nem a si próprio.


Compartilhe:

ARTEMIDAS
  • Siga-nos nas redes sociais!

    Referência em desenvolvimento de websites responsivos, lojas virtuais e gestão de redes sociais e conteúdos para a Internet.

    +55 54 3342.5271
    +55 54 9.9112.8781
    atendimento@artemidas.com.br

  • Somos parceiros das maiores e melhores empresas de soluções do mercado digital, potencializando assim as chances do seu projeto ser um gigante de sucesso!

    © Copyright 2019 ARTEMIDAS Agência Digital - Todos os direitos reservados.
    ARTEMIDAS Agência Digital - Av. Presidente Vargas, 1707 - Centro - Marau/RS